Conta-corrente do amor: Como fazer a sua ter saldo

conta corrente do amor casal2 Conta corrente do amor: Como fazer a sua ter saldo

Amor: sua conta está cheia?

 

Outro dia ouvi de uma terapeuta de casais que o relacionamento é igual uma conta corrente: para que tenha saldo positivo, precisamos fazer mais depósitos do que saques. Caso contrário, nossa conta entrará no vermelho e, muito em breve, estará acabada.

Depósitos são todos aquelas atitudes que reforçam a relação e mostram investimento. Exemplos: cumprir promessas; fazer pequenas gentilezas, como abrir a porta do carro para o outro, preparar aquela comida que ele gosta; dizer coisas gentis; elogiar na presença do outro; elogiar o outro na sua ausência, por exemplo, para um terceiro; escutar com atenção; se interessar pelo dia do parceiro; ser leal; evitar fofocas; defender o outro; fazer uma surpresa agradável; trazer um presente mesmo sem nenhuma data comemorativa; fazer favores com bom humor.

Saques, por outro lado, são aquelas atitudes que esvaziam um pouquinho o amor, que são destrutivas e danosas para a relação, como: quebrar promessas; criticar agressivamente; olhar para o lado ou mostrar desinteresse enquanto o outro está falando; deixar de atender pedidos razoáveis sem oferecer uma razão plausível para tal; ofender; humilhar; provocar; xingar o outro; diminuir os esforços ou o trabalho do parceiro; não agradecer um favor ou uma gentileza; ignorar as necessidades do seu companheiro.

conta corrente do amor casal Conta corrente do amor: Como fazer a sua ter saldo

Em uma relação longa, especialmente se atrelada ao estresse do dia a dia, nem todas as nossas atitudes vão ser perfeitas; somos humanos e cometemos erros. Entretanto, podemos estar atentos aos nossos comportamentos. Antes de decidir fazer ou deixar de fazer algo, se pergunte: esta atitude pode ser considerada um saque ou um depósito na conta da minha relação? Se chegar à conclusão de que sua atitude é um depósito, vá fundo e não economize! Quanto mais saldo positivo tiver na sua conta, menores serão os estragos e o risco de “fechamento da conta” quando, porventura, algum saque for feito. E a atitude que está prestes a tomar for um saque, pare imediatamente. Respire, pense calmamente, essa atitude vale o risco de esvaziar minha conta e quem sabe perder todos os meus investimentos? Se a reposta for não, não saque! O relacionamento agradece e vocês dois saem no lucro!

Leia também:

Casais em crise

10 Dicas simples para superar a rotina sexual

Você e seu parceiro falam a mesma linguagem do amor?

Artigos Relacionados:

Juliana Garbayo

facebooktwitterlinkedin

Graduada em Medicina na Universidade Federal Fluminense (UFF). Cursou Residência Médica em Psiquiatria na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ-IPUB)


Postado em por Juliana Garbayo em Dicas

Adicione um comentário

Se você deseja ajuda, por favor entre em contato conosco, consultório de Psiquiatria RJ:

Dra. Juliana Garbayo Psiquiatra RJ - Telefone: (21) 99780-4339 Copacabana - Rio de Janeiro
Desenvolvido por WebProfissional Até Jan 2014.