O Espetacular Homem-Aranha

download O Espetacular Homem Aranha

Levei minha filha para assistir ontem e gostei muito, super-heróis que vivem em conflito consigo mesmos tipo Homem-aranha, Batman, Wolverine, são bem mais interessantes do que aqueles que são 100% bons, tipo Super homem, não é não?? Acho que exatamente porque nos identificamos mais com eles….em outras palavras, talvez porque sejam mesmo mais humanos!

Não vou dar spoiler nenhum, mas no Espetacular Homem aranha, Peter Parker está em busca de quem realmente é e percebe que é impossível se conhecer sem mexer no passado e descobrir, primeiro, quem eram seus pais e porque o abandonaram. O luto é abordado de forma muito bonita também: Peter e sua tia May compartilham a dor pela perda dos pais de Peter e do tio Ben, marido de Tia May. Peter também entra em luto quando sua namorada termina com ele e enche o quarto com fotos dela. Um dia, chega em casa e vê sua tia enchendo uma caixa com pertences do marido morto e pergunta o que ela está fazendo. Ela diz: “sabe, é curioso…percebi que quanto mais cheias essas caixas ficam, mais leve eu me sinto.
 Tia May NÃO está jogando nada fora, pois, como ela mesma diz, os objetos do marido são parte dela e da sua história. Apenas coloca as coisas em um “local mais adequado”. (Guarda em um armário para olhar quando precisar? Doa?? Não fica claro…)

1 O Espetacular Homem AranhaOutro “detalhe” interessante: já notaram como quase todo super herói perdeu os pais de uma forma trágica? Peter Parker foi “abandonado” sem nenhuma explicação na casa dos tios; os pais de Batman foram assassinados em um beco na frente do herói ainda pequeno, Super-Homem foi enviado para outro planeta pelos pais ainda bebê…até Harry Potter que não é super, mas não deixa de ser um herói, ficou órfão quando Valdemort matou seus pais. Coincidência? Ou, para ser um super-herói é preciso primeiro “matar”, mesmo que simbolicamente, os pais, que são os que fazem o papel de super-heróis em nossas vidas por anos e anos? Será que só quando não se pode recorrer a essas figuras de proteção é que surge a coragem de arriscar tudo para salvar outros??

Filmes que abordam temas da psiquiatria: Clique aqui

 

Artigos Relacionados:

Juliana Garbayo

facebooktwitterlinkedin

Graduada em Medicina na Universidade Federal Fluminense (UFF). Cursou Residência Médica em Psiquiatria na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ-IPUB)


Postado em por Juliana Garbayo em Dicas

Adicione um comentário

Se você deseja ajuda, por favor entre em contato conosco, consultório de Psiquiatria RJ:

Dra. Juliana Garbayo Psiquiatra RJ - Telefone: (21) 99780-4339 Copacabana - Rio de Janeiro
Desenvolvido por WebProfissional