Alcoolismo: tolerância, abstinência, perda do controle…

dicionario alcoolismo destaque Alcoolismo: tolerância, abstinência, perda do controle...

Alcoolismo é um padrão de consumo excessivo de bebidas alcoólicas, com conseqüências nocivas para a vida familiar, social e profissional.

No uso abusivo do álcool, a pessoa já sofre algumas conseqüências prejudiciais do uso do álcool mas, mesmo assim, não interrompe o uso. Estas conseqüências comumente incluem atrasos e faltas à escola ou trabalho, conflitos com familiares, brigas conjugais, envolvimento em e alterações da saúde física (falta de apetite, enjôo, esquecimentos) e psicológica (irritabilidade, principalmente).

O uso abusivo já é problemático, mas, quando a dependência se instala, o problema tende a se agravar ainda demais. A dependência se caracteriza por alguns fenômenos a mais do que o abuso, como:

Tolerância

- Tolerância: a pessoa precisa cada vez usar mais álcool para obter os mesmos efeitos ou se torna cada vez mais “resistente” aos efeitos do álcool;

Abstinência

- Abstinência (ocorrem sintomas físicos e psicológicos, como tremores, ansiedade e irritabilidade quando a pessoa, por alguma razão, permanece por muitas horas ou alguns dias sem beber álcool;

Perda do controle

- Perda do controle do uso: a pessoa planeja beber uma determinada quantidade de álcool ou permanecer bebendo um número limitado de horas, mas acaba “renegociando” este limite e bebe mais doses do que inicialmente planejara, ou passa mais horas no bar por exemplo do que era sua intenção inicial;

Perda de tempo

- Perda de tempo com o álcool: a pessoa passa a dedicar uma parte grande do seu dia com o álcool, seja para beber, seja para se recuperar dos efeitos do álcool (como na ressaca;

Preferência

- Preferência pelo álcool: o alcoólatra reduz ou até abandona as atividades sociais, de lazer ou de trabalho por causa do uso da substância, por exemplo, passa cada vez menos tempo com os filhos pois prefere continuar bebendo

Uso contínuo da substância

- Uso continuado da substância: apesar de saber dos problemas físicos ou psicológicos causados pelo álcool, a pessoa continua bebendo.

Leia também:

Parar de beber: o que você precisa saber sobre a abstinência alcóolica

Orientações para dependentes de álcool e seus familiares

Foto: Foto: depositphotos / blowup61

Artigos Relacionados:

Juliana Garbayo

facebooktwitterlinkedin

Graduada em Medicina na Universidade Federal Fluminense (UFF). Cursou Residência Médica em Psiquiatria na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ-IPUB)


Postado em por Juliana Garbayo em Dicionário, Tema

Adicione um comentário

Se você deseja ajuda, por favor entre em contato conosco, consultório de Psiquiatria RJ:

Dra. Juliana Garbayo Psiquiatra RJ - Telefone: (21) 99780-4339 Copacabana - Rio de Janeiro
Desenvolvido por WebProfissional