Eduardo Coutinho

O assassinato do cineasta Eduardo Coutinho reabre o debate: esquizofrênicos são perigosos?

Postado em por Juliana Garbayo em Dicas

Esta semana, o Brasil foi surpreendido pela lastimável perda do cineasta Eduardo Coutinho. Sua morte ganhou contornos ainda mais trágicos quando os detalhes dramáticos vieram à tona e descobriu-se que Coutinho não só foi assassinado, como o assassino era seu próprio filho. As notícias revelaram que Daniel, filho do diretor de cinema, teria matado o pai a facadas e deixado a mãe gravemente ferida, tentando se suicidar a seguir. De acordo com o relato do titular da Divisão de Homicídios, Dr. Rivaldo Barbosa, (no RJTV de hoje), há indícios de que Daniel, que já confessou o crime, sofreria de esquizofrenia.

Leia mais


Desenvolvido por WebProfissional