Parar de beber: o que você precisa saber sobre a abstinência alcóolica

dicionario alcoolismo destaque Parar de beber: o que você precisa saber sobre a abstinência alcóolica

Se você bebe álcool em excesso e com frequência, pode ter sintomas de abstinência ao interromper o uso. Estes sintomas podem ser leves e passíveis de serem tratados em casa, desde que você esteja sendo acompanhado pelo seu psiquiatra ou clínico de confiança, mas também podem se agravar e virar uma emergência médica. Aprenda a diferenciar.

Como é a síndrome de abstinência?
Os sintomas começam cerca de 6 a 12 horas depois da última dose. Vão se tornando piores até atingir um pico 24 a 48 horas depois e, a seguir, tendem a diminuir gradualmente, desaparecendo ao fim da primeira semana de abstinência. Os sintomas da abstinência do álcool são os seguintes: inquietação, insônia, tremores, suores, dor de cabeça, enjoo, irritação e ansiedade. Podem ocorrer também alterações da pressão arterial e aumento da temperatura corporal.

Quando a abstinência pode ser tratada em casa?
Quadros de abstinência leve, desde que seu médico tenha autorizado, podem ser tratados em casa.
Mesmo assim, é possível que seu médico tenha prescrito medicações para este período. Siga a prescrição cuidadosamente!

Em quadros leves a moderados de abstinência, a pessoa pode apresentar: inquietação leve, tremores finos nas mãos, sudorese discreta, dor de cabeça suportável, enjoo sem vômitos e irritação ou ansiedade controláveis.A pessoa está sem alucinações, orientada no tempo e no espaço, falando normalmente, sem agressividade ou descontrole emocional.

Nestas situações é importante:
- Nunca deixar a pessoa em abstinência sozinha, pois, caso o quadro piore, não haverá ninguém para ajudá-la.
- Seguir rigorosamente a prescrição médica
- Comer alimentos leves e beber MUITO líquido (água, água de coco, sucos de frutas naturais)
- Qualquer dúvida ou sinal de piora, informe imediatamente seu médico, e, salvo orientação contrária expressa dele, procure imediatamente um pronto socorro.

É preciso procurar rapidamente uma unidade de atendimento de urgência se:
- O alcoólatra começar a apresentar: agitação importante, tremores generalizados, sudorese profusa (suores excessivos), dor de cabeça muito forte, vômitos, sensibilidade visual intensa (muita fotofobia), coração disparado, febre, desorientação quanto ao tempo ou ao espaço, começar a falar coisas sem sentido, ver ou ouvir coisas que não existem, se tornar violento ou agressivo, apresentar crises convulsivas ou a pressão arterial ficar descontrolada;
- Não tiver alguém para acompanhar o paciente;
- O alcoolista não estiver conseguindo beber líquidos adequadamente ou seguir a prescrição médica;
- A pessoa não estiver conseguindo se manter suficientemente hidratada (uma pessoa adequadamente hidratada está com os  olhos brilhando e a boca e a língua visivelmente molhadas).

Leia também:
Artigos Relacionados:

Juliana Garbayo

facebooktwitterlinkedin

Graduada em Medicina na Universidade Federal Fluminense (UFF). Cursou Residência Médica em Psiquiatria na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ-IPUB)


Postado em por Juliana Garbayo em Alcoolismo

2 Respostas para Parar de beber: o que você precisa saber sobre a abstinência alcóolica

  1. Ana Maria Carneiro

    Excelente sua explanação sobre abstinência alcoólica.Parabéns

  2. Juliana Garbayo

    Olá, Ana Maria!
    Fico feliz que tenha gostado. Obrigada pelo seu feedback!
    Um abraço!

Adicione um comentário

Se você deseja ajuda, por favor entre em contato conosco, consultório de Psiquiatria RJ:

Dra. Juliana Garbayo Psiquiatra RJ - Telefone: (21) 99780-4339 Copacabana - Rio de Janeiro
Desenvolvido por WebProfissional Até Jan 2014.